GNS e outros assuntos sobre a Teoria do Role-Playing

Saudações Aventureiros!

Em 2009, eu entrava em contato com o Ron Edwards, um renomado teorista do design de RPG e de jogos, e criador da teoria GNS, que gerenciava um famoso fórum, The Forge, e que tinha feito uma análise profunda no conceito do RPG, levando para o lado mais de pesquisa do que simplesmente explicar para quem não conhece. Consegui a autorização dele para traduzir o texto abaixo, e publiquei no blog em várias postagens que se lingavam, e faziam um grande texto. Como o blog antigo se foi, esse texto não merecia ficar esquecido, então trago-o novamente, agora revisado, para a apreciação de todos.

GNS E OUTROS ASSUNTOS SOBRE A TEORIA DO ROLE-PLAYING

Por Ron Edwards

GNS

Tradução: Fernando “FenrirX” Afonso e Átila Fernandes

Revisão: Fernando Afonso

Copyright Adept Press 2001-2016

 

Introdução

Minha observação direta da atividade de role-playing é que muitos participantes não se divertem muito. A maioria dos role-players que encontro estão cansados, amargurados e frustrados. Meu objetivo neste escrito é fornecer o vocabulário e as perspectivas que permitem as pessoas à articular o que querem e como querem a atividade, e para entender o que procuram, tanto em outras pessoas quanto no design do jogo, para atingir seus objetivos. A pessoa que está totalmente satisfeita com o seu papel em experiências de jogo não é o meu público-alvo.

 

Tudo neste documento não é nada mais nada menos que “O Ron pensa“. Não é um dogma oficial para o The Forge. Não é uma visão de consenso dos membros do Forge, nem é um esforço de algum comitê de qualquer tipo. E sobretudo, não uma expectativa para o que você deve pensar ou acreditar.

 

No entanto, ele resiste como o único corpo coerente em teoria sobre role-playing no The Forge, e seu léxico é definitivo para efeitos de discussão lá. Estou satisfeito com ele, mas eu não estou totalmente razoável, por isso ele não é imutável. Por favor, lidem com ele em uma das seguintes formas: identificar uma incoerência, para pedir esclarecimentos e exemplos, ou endereço de seu conteúdo crítico. Estou perfeitamente disposto a alterar qualquer conteúdo, se me derem uma razão real para fazer, e dar crédito para o insight.

 

Peço que toda a discussão desta matéria seja baseada em uma análise cuidadosa. Pré-julgamentos, observações de valores não suportados, neofobia, falar ofensas, infantilidade e outras reações não serão bem-vindas. Além disso, estou bem ciente de que as noções do meu GNS podem variar muito em relação ao original Threefold Model (ou GDS), e que o minha postura de categorias diferem daqueles inicialmente propostos. A identificação dessas diferenças não constitui uma crítica.

 

Tenho sido bastante influenciado pelo trabalho dos outros e tenho incorporado eles de maneiras que fazem sentido para mim. Conceitos que foram originados e desenvolvidos por outros são creditados nos agradecimentos finais.

 

Sumário

Introdução

  1. Exploração
  2. GNS (Primeira e Segunda Parte)
  3. Postura
  4. Noções Básicas do Desenvolvimento de Role-Playing Games
  5. Coerência e Design de RPG
  6. Jogar Realmente

Em breve, aqui nos #CavaleirosInsones, trarei as outras partes, completando o sumário com os devidos links. Se tiverem alguma coisa a completar, por favor, comentem e aumentaremos o debate sobre o assunto.

Próxima parte: GNS 1 – Exploração.

 

Noble Knight Games

Acessórios (12) Adaptação (32) Apresentações (15) Blog Antigo (19) Board Games (5) Cinema (8) Contos (10) Downloads (11) Dungeons and Dragons (84) Evento (4) Internerd (13) Jogo Eletrônico (5) Mesa dos Insones (58) Notícias (49) Pensamentos (28) Role-Playing Games (84) Storyteller (6) Teoria (25) Vídeo (6) World of Darkness (6)

Meta