DUNGEONS AND DRAGONSAproveite as ofertas de DnD traduzido na Amazon Brasil!

Maiddenland – Império Iluminado

Venha conhecer o Império Iluminado, que conseguiu derrotar as trevas internas da sua nação, e está disposta a levar sua “luz” para todo o continente.

MAIDDENLAND

Saudações, aventureiros!

Trazendo hoje a continuação do material criado por João Antônio Souza, apresentado no artigo Maiddenland aqui nos #CavaleirosInsones.

Maiddenland é uma terra caótica, xenofóbica, e que passa por ciclos de guerras pela supremacia de eras em eras. Quando apresentado para novos jogadores, é entregue um cenário incompatível entre eles, mas que, ao começar a desenvolver a história, descobre-se várias ligações. E aqui você mergulhará no Império Iluminado, que se auto intitula como “salvadores”.

Ao concluir esta série de artigos, compilarei um único artigo no qual terá organizado cada nação para referência rápida do mestre e jogadores. Utilizem qualquer sistema fantástico que desejem, pois o artigo aborda exclusivamente somente a história invés de regras, mesmo ele tenha sido elaborado para uma mesa de jogadores de Dungeons and Dragons.

Atenção: O material das nações são apresentados para os jogadores que irão jogar em cada nação. Se você, mestre, vai utilizar esse material, alerte os jogadores para que não leiam as outras nações, com risco de receberem spoilers e atrapalhar a experiência de jogo.

Império Iluminado

Império Iluminado

História

“No início havia apenas a escuridão e os demônios habitavam entre nós, mas as trevas só existem quando a luz é omissa. ”

Assim contam os pergaminhos sagrados sobre a origem do império e é assim que todo cidadão dirá sobre a criação de seu país.

O reino iluminado em sua origem não era chamado desta forma. Segundo as escrituras, antes da Guerra Santa e da Iluminação, o então reinado era tomado pela escuridão, bruxos, demônios e vampiros se proliferaram pelas terras sagradas e o povo era oprimido por sua maldade sem fim.

Não havia luz, somente as trevas existiam nas fronteiras do reino. Seu monarca era um vampiro cuja corte era composta apenas de seus familiares também sugadores de sangue. O conde Georges von Fundsberg governava com punho de ferro os pobres e sofridos humanos que não passavam de gado alimentício para sua corte e seu alto escalão.

Para se tornar membro do Estado, era necessário passar pela transformação, necessitando ser tocado pela escuridão para ter alguma posição de respeito entre os seres das trevas, algo quase que totalmente impossível de ser feito por qualquer mortal. Caso algum dos nobres criasse algum interesse mórbido, apenas os descendentes poderiam assumir cargos públicos.

Foram Eras de pura opressão e medo, até que o Grande Observador se cansou e decidiu agir para extirpar de vez a escuridão.

Houve um clérigo, conhecido apenas como Cartain, que fora tocado, mas não completamente por forças demoníacas e passava seus dias estudando manuscritos antigos, caminhando pelos vales e florestas e tentando encontrar a derradeira escuridão para concluir seus estudos e assumir o posto de sacerdote das trevas.

Um dia ele encontrou um fragmento de luz em algum lugar não mencionado nas escrituras. Foi com esse episódio que o Grande Observador começou a agir e as forças das trevas tiveram seus dias contados.

Este clérigo então passou a estudar aquele estranho objeto, porém, o ativou por acidente enquanto o manuseava, causando um enorme clarão na cidade de Altford, envolvendo-a em uma grande cúpula de luz, todos os seres das trevas que lá habitavam foram incinerados instantaneamente.

Foi assim que o Observador começou a se fazer presente no meio de nós. O Grande Olho começou a usar Cartain como seu porta-voz, que passou a ser tocado tanto pelas trevas quanto pela luz.

O Iluminado iniciou a evangelização pela cidade, pregando e mostrando ao povo que eles tinham a hipótese de lutar contra a escuridão e dissipa-la de vez deste mundo. Foi então que se iniciou a Grande Guerra Santa pela libertação do povo e purificação das terras do reino, Cartain também fundou a Ordem do Observador.

Aqueles que desejassem conhecer mais sobre os pergaminhos sagrados — escritos pelo próprio evangelista após ativar o estranho “item” — e prega-los para que o povo pudesse se juntar e auxiliar na evangelização.

Ao descobrir que seu domínio e sua hegemonia estavam sendo contestados, Fundsberg se enfureceu, invocou seus exércitos de mortos vivos e demônios e marchou para Altford, matando todos os humanos em seu caminho.

Porém, o Observador, como tudo sabe, advertiu Cartain sobre os planos do inimigo. O Santo Clérigo então conseguiu se adiantar e salvar muitas vidas, trazendo-as para dentro da luz que lentamente se expandia para fora da capital e começava a purificar as terras antes corrompidas pelas trevas demoníacas.

A derradeira batalha foi travada nas planícies ao redor do castelo de Maibenrurg, quando o exército sagrado conseguiu cercar as tropas das trevas e o demoníaco conde. Passaram-se muitos dias de confrontos incessantes, a luz já havia alcançado grande parte das terras do reino, este era o último bastião inimigo que impedia a purificação total.

O Observador demandava que o sangue dos inimigos fosse derramado e assim as tropas do exército divino lutaram incansavelmente, protegidos pela sagrada Luz Divina.

Com um intenso e mortal combate, Fundsberg, acanhado nas profundezas do seu lar sombrio, foi morto por Cartain que o enfrentou pessoalmente, trancados nos salões escuros que foram iluminados pela Luz do Observador. O sangue do lorde vampiro encharcou o chão do castelo, seus restos mortais foram expostos para que todo o exército sagrado pudesse contemplar a derrota final das forças das trevas. O Servo Fiel havia instaurado a vontade do Único.

Contudo, o clérigo não revelara quais eram todos os desejos do Grande Observador, ainda restava um pouco de escuridão que precisava ser purificada: as trevas que habitavam dentro do coração do Iluminado.

Para que a vontade divina pudesse ser concluída, Cartain precisaria ser martirizado, seu sangue era necessário para que as escrituras se cumprissem. Entretanto, antes de morrer, o Santo Clérigo escolheu quem seriam seus sucessores, nomeando assim os responsáveis pela manutenção da sagrada Ordem e para a tutela do povo agora livre da opressão das trevas.

O Servo Fiel nomeou três dinastias para governar o povo gótico: Grundavir para administrar a nação, Heidler para proteger a sociedade e Ratzing para evangelizar a população.

Todas as três dinastias devem pertencer à Ordem do Observador para que sua vontade seja cumprida. Contudo, depois de nomear os futuros responsáveis para continuar a palavra do grande Deus, o Clérigo Iluminado se ajoelhou diante do exército sagrado e aceitou a sentença do Poderoso Deus, sendo consumido pela luz purificadora e marcando assim o início do Reino Gótico.

Após a purificação de Cartain, as três dinastias ficaram incumbidas de estruturar o governo, o exército e a Igreja.

Sigmund Grundavir, escolhido pessoalmente pelo Servo Fiel, reformulou a política do Estado e estipulou que apenas membros da Ordem poderiam assumir cargos públicos e que as leis deveriam passar pela supervisão do Sumo Pontífice para que sejam verificadas sua validade segundo os pergaminhos sagrados.

Karl Heidler se responsabilizou pela aplicação das leis, nomeando Juízes para atuarem em diversas regiões do reino, executando os julgamentos e nas execuções dos hereges e daqueles que compactuavam com seres das trevas.

Joseph Ratzing, Sumo Pontífice nomeado por Cartain reuniu uma assembleia com todos os clérigos recém-formados e formou o Sagrado Concílio, responsável por compilar e estruturar os pergaminhos sagrados e a fé no Observador.

O Senhor da Luz participou ativamente, intervindo nas decisões que precisavam ser tomadas para que todos compreendessem e fossem purificados pela Clarão Eterna.

O Grande Observador nos proporcionou muitos séculos de paz, estabilidade e prosperidade, contudo, não foi de sua vontade que o reino se fizesse vitorioso nas Guerras de Unificação porque ainda não estávamos preparados.

No entanto, houve uma época em que nossa fé fraquejou, nos tornamos lenientes e preguiçosos, a luz purificadora não era mais tão intensa como antes, e como está escrito, quando o clarão fraqueja, as trevas surgem e corrompem aqueles de pouca convicção.

Dois reinos vizinhos ao nosso foram corrompidos pelas forças das trevas que conseguiram escapar de nossa Luz Santificante.

As Três Dinastias da época receberam a missão diretamente do Observador que tais reinos deveriam ser purificados e que caso não fosse cumprida sua vontade, a Luz Eterna cessaria e o nosso reino seria engolido pelas forças do mal.

Então, os três reis reuniram um gigantesco exército, quebraram o Tratado Azul-Dourado e marcharam primeiramente para o reino ao norte, conquistando e purificando as terras corrompidas pelas trevas demoníacas.

Enquanto o exército se concentrava ao norte, o Grande Observador protegia nossas fronteiras sulistas, já que os inimigos, corrompidos pelas forças do mal, não conseguiam entrar em nossas terras sem serem desintegrados pela Santíssima Luz.

Depois de conquistado, o reino ao norte, cujo nome deve ser esquecido, foi completamente purificado, seu povo foi liberto da opressão, evangelizado e introduzido na sociedade Gótica. Agora, o Grande Olho se volta para o reino do Sul, que fazia fronteira com os maiores inimigos do povo e da Ordem do Observador, os Akhensahid conseguiram introduzir sua doutrina herética e blasfema no País vizinho, despertando ainda mais a ira do Verdadeiro Deus.

Depois de conquistados, foi necessária a instauração de uma Santa Inquisição para que as garras do reino inimigo fossem retiradas e que as terras recém conquistadas pudessem ser purgadas da influência herege do povo do deserto. As três dinastias então cumpriram com êxito a vontade do Observador, que instruiu o Sumo Pontífice a incluir este episódio nos pergaminhos sagrados para que posteriormente o povo se lembrasse do poder que o Grande Deus pode exercer quando sua ira é provocada.

Uma nova era de paz e tranquilidade pairou sobre o reino que agora passou a ser chamado de Império Iluminado.

As três dinastias seguiram suas sucessões tranquilamente, sem turbulências, o povo está seguro e trabalha feliz sabendo que suas fronteiras estão seguras e que o Observador e seus servos cuidam de seus filhos.

O atual governante do povo, Hunimund Grundavir assumiu o trono depois de esmagar uma revolta de alguns bruxos hereges que foram queimados. Nomeou Hanz Heidler para o cargo de Alto Paladino para que o exército sagrado possa ser treinado e recrutado para a Grande Guerra que se aproxima.

Um Sagrado Concílio foi instaurado e todos os clérigos do império foram convocados para a capital Altford para que um novo Sumo Pontífice seja eleito. Após dias de debates e eleições, Gustav Ratzing foi eleito o Chefe da Igreja do Observador, assumindo assim o posto de responsável pela manutenção e evangelização da palavra do grande Deus.

Assim ficou definido o Império Iluminado do final da 7E.

Divisão Social

No grande Império Iluminado, a pirâmide social possui apenas duas camadas onde no topo se encontram os membros da Ordem do Observador e na parte baixa encontra-se o povo.

Dentro da Ordem, existem posições mais privilegiadas do que outras, hierarquias divididas entre funções que são delimitadas pela patente ou pelo grau em que determinado membro se encontra.

Qualquer um pode entrar para o exército Imperial, porém, somente paladinos podem alcançar patentes superiores.

Para se tornar um Cavaleiro Divino, é necessário ingressar na Ordem dos Cavaleiros do Observador, uma congregação menor comandada pelo Alto Paladino Hanz Heidler, os paladinos são responsáveis por comandar as divisões do exército, são também os juízes e auxiliam no policiamento das cidades do Império.

Os Clérigos não pertencem diretamente ao exército, são formados no seminário eclesiástico da Santa Igreja do Observador, atuam como médicos, conselheiros, evangelistas e auxiliares dos juízes.

No Império, o povo segue as leis formuladas pela Ordem, muitas delas estão contidas nos Pergaminhos Sagrados, estes não estão acessíveis às grandes massas, pois, são gigantescos, de difícil fabricação e leitura para leigos.

De fato, existem cidades que contam com no máximo dois Pergaminhos Sagrados. Apenas os Clérigos locais e os Paladinos chefes têm o acesso e a capacidade de compreender as sagradas escrituras, visto que a maioria do povo não tem interesse em se alfabetizar, procurando sempre o trabalho manual e a tradição oral transmitida pelos sacerdotes e cavaleiros da Ordem.

É completamente proibido que haja miscigenação entre qualquer uma das três dinastias e estas com o povo. Está explícito nos pergaminhos sagrados de que estas devem ser manter puríssimas até o fim dos dias para que a Vontade do Observador seja mantida e cumprida, dessa forma nenhum membro das três dinastias nutre qualquer interesse conjugal ou reprodutivo com pessoas que não sejam de suas respectivas castas.

Religiões e Crenças

O Império Iluminado segue a doutrina do Observador, um deus imaterial cuja manifestação se dá através das três dinastias.

Para que o povo possa ter acesso aos ensinamentos do Grande Iluminador, foi instaurado um concílio para que os pergaminhos sagrados, muitos deles escritos por Cartain, fossem compilados e formassem assim as sagradas escrituras.

Elas foram copiadas e distribuídas para os membros de alto escalão da Ordem para que estes possam evangelizar as pessoas, instruindo-as e guiando-as nos caminhos da plenitude da Luz.

Qualquer cidadão do Império pode pertencer à Ordem, desde que sejam comprovadas sua predisposição e passe por uma série de provas até que possa entrar para o seminário eclesiástico ou para o treinamento do paladinato.

Apesar da Ordem ser uma instituição bondosa e caridosa com os cidadãos do Império, ela possui rigorosas regras, tanto para os habitantes quanto para seus membros. É estritamente intolerável qualquer desvio de conduta ou discordância às leis e dogmas da Ordem e da Igreja.

O diálogo de ideias só existe durante o período de um Concílio, porém, somente os integrantes de alto escalão da Ordem que podem manifestar-se contrário a alguma diretriz, sendo vetado a qualquer outro membro ou cidadão questionar, ou se posicionar contra as doutrinas e códigos civis imperiais. Tais desvios morais, éticos e comportamentais são passivos a pena de Morte com Execução pública.

Personalidades, Ordens e Grupos importantes

Império Iluminado
Imperador Hunimund

Imperador Hunimund Grundavir

  • Idade: Por volta dos 50 anos
  • Altura: 1,69m

Benevolente e justo, o Imperador é uma pessoa ausente, quase não aparece no meio do povo, vive ocupado dentro do palácio imperial de Altford, seus únicos compromissos exteriores são as celebrações religiosas ministradas pelo Sumo Pontífice na Basílica da capital.

Assumiu um trono de sangue depois de retornar de uma conturbada inquisição que aconteceu em várias regiões do Império quando foram descobertas seitas de bruxos que pensaram que poderiam se esconder da Divina Luz que ilumina todas as terras imperiais.

Hunimund foi ferido e perdeu a visão de um olho durante um intenso combate travado com o líder da seita dos bruxos e aprendeu uma das lições escritas nas sagradas escrituras: não há vitória sem sacrifícios.

Quando retornou para a capital, se reuniu com Gustav e Hanz e os três monarcas entraram em comunhão com o Observador para que fosse instaurada uma Inquisição Perpétua de modo que se mantivesse sempre um combate aos inimigos internos e o julgamento destes seja agilizando, mantendo sempre puras as terras sagradas do Império.

Império Iluminado
Hanz

Alto Paladino Hanz Heidler

  • Idade: Aproximadamente 63 anos.
  • Altura: 1,73m

Sério e imparcial, o líder dos paladinos do Império Iluminado, descendente direto de Karl Heidler, é completamente intolerante com todos aqueles que ousam questionar a santidade do clérigo e a eficiência dos cavaleiros sagrados.

Faz questão de estar presente nos treinamentos dos novos recrutas da Ordem e sempre caminha pelas ruas da capital, procurando em cada centímetro por hereges e servos das trevas. Se encarregou pessoalmente da execução pública de centenas de inimigos do Império, destruiu inúmeras ameaças e criaturas das trevas nas distantes fronteiras.

Como está escrito: para que as trevas triunfem, basta que a luz fraqueje. Este é um versículo que Hanz faz questão de repetir incansavelmente sempre que é questionado o porquê de ser tão ativo na caça aos seres das trevas.

Império Iluminado
Sumo Pontífice

Sumo Pontífice Gustav Ratzing

  • Idade: 47 anos
  • Altura: 1,74m

Gustav é um homem sereno e compassivo, líder da Santa Igreja do Observador, pode ser encontrado facilmente na Santa Sé, mais precisamente no Palácio Sacerdotal, situado na Capital Altford.

Participa ativamente na evangelização das pessoas, sempre sai em missões missionárias para todos os cantos do Império, realizando cerimônias nas diversas capelas e catedrais espalhadas pelas terras sagradas. Ratzing atua sempre como investigador dos acusados de heresia, apostasia e blasfêmia no Tribunal Inquisitório, trabalha arduamente para encontrar as provas da inocência ou da culpa dos réus e sempre exerce suas funções de forma imparcial para que a Verdade prevaleça nos julgamentos.

Entretanto, como a Luz Divina nunca erra, pouquíssimos suspeitos foram inocentados no Tribunal. Com a eclosão de um grupo de hereges nas distantes terras do Império, foi obrigado a sair da capital para com Hunimund, enfrentar os servos das trevas e manter a pureza do Império Sagrado.

Império Iluminado
Arcebispo de Altford

Herrman Ratzing, Arcebispo de Altford

  • Idade: 23 anos
  • Altura: 1,77m

Filho de Gustav, Herrman foi nomeado Arcebispo antes de seu pai sair da Capital. Homem culto e erudito, tem se dedicado arduamente no pastoreio do povo e se esforça para ser digno do posto que assumiu na Santa Igreja.

Passa a maior parte do tempo na Catedral da Luz Eterna, pregando para as pessoas e auxiliando os necessitados a terem abrigo e alimentação nas dependências da Basílica. Passa também uma boa parte de seu tempo nas bibliotecas do reino, estudando os manuscritos sagrados e lendo textos antigos, escrevendo encíclicas e dando aulas de alfabetização para os camponeses que se interessam pelo conhecimento da escrita e da leitura.

Há boatos de que os outros bispos e arcebispos cogitam elege-lo o próximo Pontífice, cargo que Herrman expressa sempre que não é de seu interesse. Seu desejo é conservar o povo puro e manter o máximo de proximidade com os pobres e doentes, coisa que não teria capacidade de fazer caso assumisse o trono do pontificado.

Império Iluminado
Sigmund

Grande Inquisidor Sigmund Gillmer

  • Idade: Por volta dos 29 anos
  • Altura: 1,80m

Nomeado pessoalmente pelos três monarcas para chefiar, caçar e levar a julgamento os inimigos internos do Império, Sigmund assumiu a frente da Inquisição Perpétua, instaurada logo após o surgimento de um culto Herético e desde então mantém constante vigilância para que nenhum servo das trevas escape da divina Luz purificadora.

Entrou para a Ordem dos Cavaleiros do Observador quando ainda era um adolescente, de origem humilde, filho de cuidadores de cavalos, sempre se esforçou para superar suas origens e fez seu nome ser elevado a patente de Coronel apenas alguns anos após se juntar a Ordem, foi treinado por Hanz em pessoa e se mostrou como seu melhor pupilo, participando efetivamente nos conflitos contra as seitas durante a crise dos bruxos.

Foi nomeado sem surpresas para o posto mais elevado que alguém fora das três dinastias pode assumir: general de brigada. Assumiu o controle de toda a Perpétua Inquisição e passou a selecionar os melhores e mais preparados paladinos da Ordem para se tornarem inquisidores, montando sua própria “brigada” com o único e exclusivo objetivo de eliminar e purificar todas as ameaças internas ao Santo Império.

O BARDO

Maiddenland
O Bardo
  • Idade: Desconhecido
  • Altura: 1,74m

Uma figura estranha e estrangeira, apesar de ser bem carismático e amigável, muito pouco se sabe sobre O Bardo.

Mesmo não sendo nativo do deserto, ele é respeitado pelos Akensamun e aparentemente por outras raças de Maiddenland.

Ele é o único que tem a liberdade de atravessar as fronteiras do reinos sem ser hostilizado pelos demais habitantes. Suas canções são uma dádiva que adquiriu de forma misteriosa, na verdade, tudo que permeia este jovem humano é um mistério, ninguém sabe o porquê de sua constante peregrinação e qual ou quais os motivos de sua vida nômade e solitária.

Nunca ficando mais de um dia no mesmo lugar, sempre viajando sozinho e entoando suas canções em tavernas e até mesmo nas cortes dos reis do continente, acredita-se que é por sua causa que os monarcas sabem o mínimo de seus adversários, pois ele sempre leva algumas notícias para todos os cantos de Maiddenland.

Império Iluminado
Cartain

Santíssimo e Iluminado Cartain, o Servo Fiel

  • Idade: Desconhecido
  • Altura: Desconhecido

Muito pouco se sabe sobre a vida passada do Servo Fiel, os pergaminhos sagrados contam apenas de sua “iluminação”, quando descobriu o Santo Cálice da Luz e o ativou enquanto estudava, dando início a história do Império Iluminado.

Dessa forma, libertando o povo dos domínios das trevas e opressão dos seus demônios e servos. Cartain dedicou o restante de sua vida em solidificar o reino e estruturar a fé no Grande Observador que falava abertamente ao povo através do Iluminado, formulando as estruturas da Ordem e escrevendo o que hoje é chamado de Os Pergaminhos Sagrados.

Passou seus últimos anos combatendo Fundsberg, antigo monarca do Reino das Trevas, seu maior inimigo com quem batalhou por um longo período até que finalmente o derrotou. O Santíssimo, após destruir as forças das trevas, escrever os pergaminhos sagrados e nomear as três dinastias para manter seu legado, precisava ser martirizado.

De fato, sua essência possuía o toque da escuridão adquirida antes de conhecer a Luz Sagrada e para que as terras santas pudessem ser completamente purificadas, Cartain deveria lava-las com seu próprio sangue. Então, com sua própria lâmina ele foi sacrificado, seu sangue foi espalhado por todos os cantos do reino e assim se cumpriu a vontade do Observador para com seu Santíssimo Servo.

Império Iluminado

Dinastia Imperial Grundavir

“Meus filhos, o Altíssimo Observador me exorta a escolhe-los, pois, a sabedoria reside em seus corações e Ele quer que os sábios governem e povo. ”

Assim está escrito nos pergaminhos sagrados e foi dessa forma que o Servo Fiel escolheu os Grundavir para governarem o Império Iluminado e manter sua soberania no continente. A dinastia dos governantes vem sendo mantida desde tempos imemoriais.

Os Senhores do Povo como são chamados são a maior das três dinastias, compostos exclusivamente de políticos, os membros desta dinastia são criados desde a infância para governar, administrar e gerir, assumem ainda jovens a responsabilidade de reger as vilas e cidades imperiais.

Cada uma das cidades do império possui pelo menos um Grundavir responsável por sua administração político-econômica, estes são enviados em sua infância para a capital para estudarem e então retornam para suas respectivas localidades assim que terminam seus estudos.

Império Iluminado

Santa Igreja do Observador

Fundada por Joseph Ratzing após o Sagrado Concílio, a Santa Igreja tem como objetivo principal catequizar e auxiliar todos os habitantes do Império, dando abrigo aos desabrigados, curando os doentes, remediando os feridos, iluminando aqueles oprimidos pelas trevas e purificando aqueles corrompidos por elas.

Acolhe em seu seio formador todos aqueles que demonstram aptidão e ânsia por participar de forma ativa de suas atividades através do Seminário Eclesiástico, formando novos clérigos que tem o único objetivo de servir e instruir o Império Iluminado.

Apesar de todos serem bem-vindos no seminário, poucos conseguem seguir as requisições impostas pela Ordem e muitos desistem ainda no início dos estudos que são maçantes e difíceis. Mesmo aqueles que conseguem a ordenação clerical, nunca poderão alcançar um alto posto na Igreja, visto que apenas os membros da dinastia Ratzing podem assumir os altos cargos dentro da instituição.

Império Iluminado

Ordem dos Cavaleiros do Observador

“Jamais as trevas podem existir no mesmo ambiente da luz que é como uma espada que trespassa a escuridão, dissipando-a, purificando-a e fazendo com que somente o puro, o divino e o iluminado existam. ”

Como está escrito, Cartain sabia que os inimigos da Luz jamais descansariam enquanto não conseguissem destruir tudo o que foi construído pelo grande Observador. Por este motivo, ele nomeou Karl Heidler, o maior general da história do Império Iluminado, com sua dinastia para proteger as terras sagradas e seu povo, aplicar a lei divina e manter imaculada e imparcial a Justiça.

Atualmente chefiada por Hanz Heidler, a Ordem encontra-se muito mais populosa e movimentada do que de costume, com a aproximação da Guerra de Unificação, muitos estão tentando se alistar para alcançar maiores patentes dentro do Exército Imperial.

A Ordem é composta exclusivamente de paladinos e apenas estes podem alcançar as patentes mais altas do exército. Hanz está se esforçando para treinar os novos paladinos e fortificar as estruturas da ordem, visto que grande parte dela partirá das cidades em direção as Planícies gélidas e faz-se necessário que aqueles que ficarem sejam capazes de manter a paz, segurança e Ordem nos municípios.

Império Iluminado

Perpétua Inquisição

“Todo aquele corrompido pelas trevas deve ser purificado, seu sangue precisa ser espalhado por toda à Terra Santa para que então sua alma possa encontrar a redenção na Luz Purificante do Observador. ”

Cartain, iluminado diretamente pelo Observador, já havia previsto que a Inquisição se faria necessária no futuro, por isso deixou estas e muitas outras passagens nos pergaminhos sagrados. Durante a história do Reino e depois Império, muitas inquisições foram instauradas, sendo finalizadas logo após a destruição das ameaças ao povo e às três coroas.

Contudo, depois de um conturbado período em que o Império Iluminado se viu à beira da corrupção das trevas, o Imperador Hunimund com as outras três dinastias se viram na eminência da instauração de uma Inquisição cujas atividades não cessassem.

Garantindo assim sempre a pureza do povo e do Império, mantendo longe as forças corruptivas do inimigo. Sigmund, nomeado pelas três dinastias para chefiar a Inquisição Perpétua, atua incansavelmente na busca por todos aqueles que foram corrompidos e buscam corromper o inocente e santo povo gótico com suas mentiras e trevas.

Completamente implacável e impiedoso com os hereges, vai até os cantos mais profundos do Império para buscar aqueles que espalham heresias e visam extinguir a divina Luz que ilumina à Terra Santa do Império Iluminado.

Atualidades do Império

Hoje, o Império Iluminado se prepara para a Grande Guerra que se aproxima, Hanz Heidler está finalizando o treinamento dos últimos paladinos e atribuindo aqueles que ficarão nas cidades para manter a segurança das mesmas enquanto o Exército Imperial marcha para as Planícies Gélidas. Os outros paladinos estão sendo treinados para o combate massivo ao invés de serem preparados para o serviço policial e da justiça municipal.

O Alto Paladino, descendente de Karl Heidler acredita que suas tropas serão o martelo que esmagará os hereges e apóstatas dos outros reinos e que este será o início de uma Nova Era para o Império Iluminado. Com um vasto número de tropas e o significante aumento no contingente de paladinos, o Exército Imperial encontra-se mais forte do que nunca, até mesmo o soldado mais raso está recebendo o melhor treinamento que o dinheiro pode pagar. Afinal o Imperador Hunimund está dedicando praticamente todos os recursos do Império para este fim.

Com os numerosos sermões dados pelos sacerdotes, o Império Iluminado crê piamente que o exército sagrado sairá vitorioso desta guerra e que todo o continente será purificado pela Luz Santificante do grande Observador.

O Sumo Pontífice e seu filho, o Arcebispo de Altford, estão finalizando as ordenações de sacerdotes que também ficarão nas cidades e logo após será iniciado o treinamento de clérigos especializados no combate para auxiliar o Exército Imperial na guerra que se aproxima. Hanz se prontificou a assistir os noviços em seu treinamento militar como na preparação dos paladinos.

O número de seminaristas recebeu um drástico aumento devido à proximidade com a guerra de unificação, muitas pessoas vindas de vários lugares estão se amontoando nas Igrejas e Catedrais de Alford para se juntarem a Santa Igreja. Praticamente todos querem servir ao Império e demonstrar sua força para todos os outros reinos de Maiddenland, levando a Ira do Observador a todos os seus inimigos.

Gustav convocou os outros dois monarcas para que estes se reúnam e entrem em comunhão com o Observador, que ordenou a elaboração de uma encíclica convocando todo o povo gótico que deseja lutar pelo seu Império.

A encíclica Gott Mit Uns, ao ser pregada nas igrejas espalhadas pelo Império foi a causa deste grande êxodo para a Capital. Nela o Sumo Pontífice disse que todos aqueles que se juntarem tanto a Igreja, a Ordem ou ao Exército terão a oportunidade de empunhar em suas mãos a ira do Observador e dilacerar os inimigos do Santo Povo. Dessa forma, purificando todo o continente das mentiras e da escuridão contida nos corações daqueles que não foram purificados pela Luz Santificante.

Com o aproximar do Grande Conflito, a Perpétua Inquisição também precisou passar por um aumento em seu contingente, Sigmund também participará da Guerra de Unificação e levará consigo a maior parte dos Inquisidores, que levarão o terror e o julgamento divino para todos os inimigos do reino.

Atualmente, o Grande Inquisidor está recrutando paladinos recém-chegados na Ordem para que estes recebam um treinamento específico para se tornarem inquisidores e assim, levarem a justiça do Observador para os inimigos do Império. Sigmund está treinando os novos recrutas pessoalmente enviando-os em caçadas contra os seres das trevas que constantemente ameaçam o Império.

CONSIDERAÇÕES

O conteúdo escrito aqui foi feito pelo João Antonio, e editado/atualizado por Fernando Afonso. Somente algumas correções foram feitas, mas a essência do que foi digitado é de autoria do João Antonio, que liberou os direitos de copyleft (CC BY) para quem quiser utilizar seu material.

Caso deseje falar com o autor, poderá entrar em contato com ele no grupo https://t.me/DeDrpg ou @maethiron.

Acompanhe nossas redes para mais informações:

E rolem dados!

Best Selling RPGs - Available Now @ DriveThruRPG.com Create Your Own Eberron D&D Adventures @ Dungeon Masters Guild